Skip to content

Quanto mais perto, melhor

06/07/2009

Quando se trata de fotografia de esportes de ação, eu gosto de seguir aquela máxima do Robert Capa: “If your photographs aren’t good enough, you’re not close enough”, ou, em uma tradução livre, “Se as suas fotografias não estão boas o bastante, é porque você não está perto o bastante”.

O “perto o bastante” é claro que se refere ao objeto fotografado. No caso dos esportes de ação, ao atleta. Obviamente existem esportes em que você simplesmente não pode ficar ao lado dos atletas sem correr risco de graves acidentes, como é o caso do jet ski free ride, por exemplo (a não ser que você esteja na garupa de outro jet ski). Mas a maioria dos esportes de ação permite tal prática, e o resultado final, na minha opinião, é mais impactante visualmente do que fotografar de longe com uma teleobjetiva. E nem sempre é necessário usar uma super grande angular, o ângulo de visão de uma 24 mm em uma full frame dá ótimos resultados.

Outro recurso legal para se usar em esportes de ação é o modo Servo do autofoco. Com algum treino, é muito difícil perder o foco do atleta, mesmo em esportes onde o próximo movimento dele é imprevisível. Citando uma outra frase famosa, da qual não sei o autor, “A prática leva à perfeição”. Abraços, e até o próximo post!

©Ricardo Ribas

©Ricardo Ribas

©Ricardo Ribas

©Ricardo Ribas

No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: